Sinopse

Os problemas familiares do viúvo Mário. Sua filha pequena, Titina, conversa com a mãe falecida, Laura, que morreu há um ano. As conversas imaginárias de Titina com Laura e o sonhar com ela, meio dormindo, meio acordada, ilustram bem o grande vazio deixado pela morte da mãe na vida da menina. É, portanto, natural que Titina não veja com bons olhos o romance de Mário com Paula, que ele conheceu na Europa, quando viajou, inconsolável com a morte da esposa.

Nas travessuras de Titina se envolvem duas jovens noviças, Rosário e Carolina, que ainda não fizeram os votos definitivos e são professoras no colégio de freiras onde ela estuda. Tais travessuras geram discussões entre Mário e seu irmão, o Padre Bernardo, com intervenções de Silvia, prima dos dois. Enquanto o tio e o velho criado Pedro se inquietam com o sofrimento de Titina, diante do novo amor de seu pai, a menina vai fazendo as suas estripulias. Ao saber que Rosário vai ser transferida para outro colégio, ela acaba aprontando a maior confusão.

Mário se mostra encantado com Rosário e com sua secretária Eunice. Isso sem saber que está criando ilusões numa e noutra. Eunice sabe como resolver os problemas de Mário e Titina. Ela se mete até no caso de Silvia com seu ex-marido Orlando, que tenta impedir o romance da ex-mulher com o Dr. Renato. Há um ex-namorado de Eunice, Ernesto, que fica interessado em Rosário e chega a ameaçar Mário, prometendo levá-lo à falência, caso ele não desista da noviça.

Tupi – 18h
de 26 de abril de 1976 a janeiro de 1977
200 capítulos

novela de José Castellar
baseada no original de Abel Santa Cruz
direção de Edison Braga e Atílio Riccó
supervisão de Luiz Gallon

Novela anterior no horário
Canção para Isabel

Novela posterior
Cinderela 77

NARJARA TURETTA – Titina
ARLETE MONTENEGRO – Laura
PAULO GOULART – Mário
SELMA EGREI – Irmã Rosário
GLAUCE GRAIEB – Eunice
NICETTE BRUNO – Sílvia
SERAFIM GONZALEZ – Dr. Renato
JOANA FOMM – Paula
RENATO CONSORTE – Padre Bernardo
GERALDO DEL REY – Ernesto
SÍLVIO ROCHA – Pedro
ADRIANO REYS – Estêvão
ROFRAN FERNANDES – Orlando
YOLANDA CARDOSO – Helena
BÁRBARA BRUNO – Alice
BETH GOULART – Irmã Carolina
ELEONOR BRUNO – Madre Superiora
JONAS BLOCH – Ismael
ELIZABETH HARTMANN – Maria da Graça
LUIZ CARLOS DE MORAES – Dr. Júlio
KIKO DE MICHELI – Henrique
HENRIQUE CÉSAR – Pompeo
WALDEREZ DE BARROS – Irmã Matilde
LIZETE NEGREIROS – Irmã Natércia
ROGÉRIO MÁRCICO – Diogo
WILMA DE AGUIAR – Fernanda
WÁLTER PRADO – Gilberto
CÉLIA PAIXÃO – Edna
REGINA NOGUEIRA – Irene
ELIZABETH DUDA – Raquel
LUIZ ANTÔNIO PIVA – Dr. Eugênio
NÉA SIMÕES – Ema
ZODJA PEREIRA
MÁRCIA RITA HURI
ANALY ALVAREZ
GENY PRADO
ASSUNTA MANTELLI
FELIPE DONOVAN
RICARDINA RODRIGUES – freira
ILDE GUTIERREZ – freira
CLOTILDE FAVARIN – freira
MARLENE LETTIERI – freira
CLÁUDIA MARIA SANTOS – noviça
MARIA CRISTINA LIMA DO AMARAL – noviça
MAGALY C. B. POSTAL – noviça
MARIA JOSÉ FERRAZ – noviça
ZÉLIA TOLEDO – noviça
THAÍS RONDON – noviça
MARILDA RAMOS – noviça
ROSELY S. CUARTINS – noviça
MARIA LUZINETE – noviça
MARY BALCIUNAS – noviça
MARIA APARECIDA B. GRANJO – noviça
ROSELY X. SIQUEIRA – noviça
as crianças
PAULO MIESSE (PAULO GOULART FILHO) – Demo
MARA MIRANDA – Dulce
ANA LUIZA LANCASTER
MATHEUS CARRIERI
SOLANGE BUENO
LÚCIA C. B. PATERNO
SILVANA JEANETTE BOMCOMPANHA
DÉBORA PECKLER
SIMONE RICART PEZETTA
GLADYS REGINA VIEIRA MIRANDA
LARA CÓRDULA TEIXEIRA
CRISTIANE SATURNINO
DENISE CARVALHO
MEIRE DE CASTRO

Uma novela importada devido ao sucesso que fizera na América Latina. A trama original – Papá Corazón – é de autoria de Abel Santa Cruz, uma produção argentina de 1973. Em 1974, ganhou uma versão mexicana, pela Televisa: Mundo de Juguete. Em 2001, a Televisa fez um remake dessa novela: Carita de Ángel, exibida no Brasil no ano seguinte, pelo SBT. Em 2016, estreou a versão brasileira do SBT: Carinha de Anjo. Todas elas têm como base a mesma história da argentina Papá Corazón.

A promoção de Papai Coração enfatizava a união no vídeo da família Goulart: ao lado de Paulo estavam a mulher Nicette, os três filhos – Bárbara, Beth e Paulo “Goulart Filho” Miesse -, a sogra Eleonor Bruno, e o então genro – Kiko de Micheli, marido de Bárbara na época.

Mas Nicette Bruno, sempre ótima, estava relegada a segundo plano na história, tendo seu talento desperdiçado. (**)

A então menina Narjara Turetta (com nove anos) estreava em novelas, vivendo a protagonista. Muitos achavam que ela era de fato filha de Paulo Goulart, como sua personagem, devido à semelhança física com a família do ator.
De acordo com matéria no Jornal do Brasil, publicada em 14/05/1976 (TV Pesquisa PUC-Rio), a atriz-mirim foi escolhida por meio de um concurso que contou com mais de duas mil candidatas. No entanto, Narjara já aparecia em programas da TV Tupi, como o quadro “Boa Noite Cinderela”, dentro do Programa Silvio Santos, no qual era jurada.
Narjara Turetta destacou-se poucos anos depois, na Globo, ao interpretar a filha adolescente de Regina Duarte no seriado Malu Mulher (1979-1980).

Na segunda fase de Papai Coração, as cenas dos próximos capítulos passaram a ser anunciadas pelo ator-mirim Matheus Carrieri (com nove anos na época). Vestido de coringa, ele fazia um comentário alegre e vibrante sobre o que acontecera no capítulo.

Atílio Riccó assumiu a direção de Papai Coração a partir do 40º capítulo, substituindo Edison Braga. (*)

Última novela da Tupi gravada em preto-e-branco.

Curiosamente, Papai Coração foi um dos raros casos entre as novelas em que a censura do Regime Militar não interviu: não teve nenhum veto e foi totalmente exibida do jeito que foi escrita e gravada pela Tupi. (***)

(*) “De Noite Tem… Um Show de Teledramaturgia na TV Pioneira”, Mauro Gianfrancesco e Eurico Neiva, Giz Editorial, 2007.
(**) “Memória da Telenovela Brasileira”, Ismael Fernandes, Editora Brasiliense, 1994.
(***) “Beijo Amordaçado – A Censura às Telenovelas Durante a Ditadura Militar”, Cláudio Ferreira, Ler Editora, 2016.

Trilha Sonora
papaicoracaot
01. TEMA PARA TITINA – Beth Goulart (tema de abertura)
02. EN UN MUNDO NUEVO – Karina (tema de Rosário)
03. LLUVIA DE PRIMAVERA – Bebu Silvetti
04. FLOWERS – Berto Pisano
05. MRS. VANDERBILD – Miguel Ramos
06. BOQUITAS PINTADAS – Waldo De Los Rios
07. I’LL MAKE IT SO GOOD – The Dramatics (tema de Mário)
08. SUSANNA NAIF – Quartetto Cetra
09. LOST IN LOVE – Freda Payne (tema de Paula)
10. CARA BONITA – Carlos Lyra
11. KILIMANGIARO – Edd Dell’Orso (tema dos sonhos de Titina)
12. TEMA PARA TITINA – Orquestra Continental

Direção musical e sonoplastia: José Moura
Supervisão musical: Cayon J. Gadia
Coordenação de produção: Alberto Ferreira

Tema de Abertura: TEMA PARA TITINA – Beth Goulart

A infância se perdeu
Nas brumas do passado
De lendas e modinhas
E sonhos mal sonhados
Amores de meninos
E reinos encantados
As fadas e madrinhas
Presentes no passado…
E a gente foi crescendo
Crescer-se não devia
Ouvindo-se dizer
Que aquilo não podia
Caminho percorrido
Com pressa de chegar
No meio do caminho
Caminho devagar…
Um monte de saudades
Me fazem soluçar
Saudades da menina
De um reino d’além mar
Então me apercebi
Daquilo que não via
Na estrada do futuro
A multidão seguia
Seguindo sempre em frente
A gente se perdia
Ma se voltar quisesse
A gente não podia
A infância se perdeu
Nas brumas do passado
De lendas e modinhas
E reinos encantados
Seguindo sempre em frente
A gente se perdia
Mas se voltar quisesse
A gente não podia…

Veja também

  • cancaoparaisabel_logo

Canção para Isabel

  • cinderela77_logo

Cinderela 77

  • carinhadeanjo

Carinha de Anjo