Sinopse

A trama começa quando Lucas registra, por acaso, um crime na cobertura de um badalado desfile de modas. Mais tarde, o fotógrafo passa a ser perseguido e ameaçado pelos traficantes envolvidos no caso. Tatiana, uma ex-colega de faculdade que ele reencontra durante o desfile, o ajuda a se esconder em uma clínica para recuperação de drogados. Ela leva o caso até a polícia e passa a investigar o assassinato.

No lugar, Lucas conhece a psicóloga Cristiane, filha do poderoso empresário Frederico Saragossa. Enquanto isso, Tatiana e alguns policiais que estão investigando o caso se infiltram na quadrilha dos assassinos.

Record – 20h30 / 17h30
de 7 de julho a setembro de 1997
30 capítulos

minissérie de Vívian de Oliveira
direção de Atílio Riccó

GABRIEL BRAGA NUNES – Lucas Diegues / Luciano
GISELA REIMANN – Tatiana Gouveia
SERGIO VIOTTI – Frederico Saragossa
DANIELA CAMARGO – Cristiane
GERSON BRENNER – Ricardo
ALEXANDRE FROTA – Investigador Santiago
CLÁUDIO CURI
MARIA ISABEL DE LIZANDRA – Margarida
ROGÉRIO FRÓES – Olavo
BRUNO GIORDANO – Fernando
LUCIENE ADAMI – Isabela
GEÓRGIA GOMIDE – Tereza
PAOLA BETTEGA – Verônica
JONAS MELLO – Valentino Motta
MÁRCIO CABRAL – Gustavo
RÉGIS MONTEIRO – Juarez
JOSMAR MARTINS – J.N.
RAYMUNDO DE SOUZA – Romeu Villanova
TADEU DI PETRO – Farah
JOÃO SIGNORELLI – Danilo
CARLOS MECENI – Araújo
ERNANDO THIAGO – Cardoso
MAURO GORINI – Maurício
FERNANDO ALMEIDA – Alexandre
PAULA SARDÁ – Taís
MARTA VOLPIANI – Ana Paula
PHILIPPE LEVY – Lima
MANECO BONAFANTI
MÁRCIA MARIA
WILMA DE AGUIAR – Esmeralda
CLÉO VENTURA – Suzana Saragossa
ÊNIO GONÇALVES – pai de Isabela (em flashback)
MÁRCIA MARIA – mãe de Isabela (em flashback)
Minissérie da Record com boa trama e dessa vez, sem tema evangélico.

Foi reapresentada de “tapa buraco” entre 10 de fevereiro e começo de maio de 2000, às 20 horas, devido a problemas com a produção de Marcas da Paixão, que atrasaram a novela.

A minissérie esperou cerca de 6 meses para entrar no ar. Na sua última semana, alguns atores, como Gabriel Braga Nunes e Sérgio Viotti, já estavam no ar na Globo, em Anjo Mau.

Também Daniela Camargo, Cláudio Curi e Philippe Levy, que passaram toda a duração da minissérie no ar em Os Ossos do Barão, no SBT.

Não confundir com a novela Por Amor (Globo, 1997), ou com a novela Amor e Ódio (SBT, 2002).

Com uma semana no ar, Por Amor e Ódio desceu das 20h30 para o horário das 17h30.

De acordo com a reportagem da Folha de São Paulo, de 18/05/97:
“A equipe de teledramaturgia da Rede Record usou as instalações de seu próprio escritório em São Paulo para montar um dos principais cenários da nova minissérie da emissora: Por Amor e Ódio (…) Para reproduzir o ambiente de uma delegacia de entorpecentes, a equipe improvisou a inscrição “narcóticos” na entrada da sala usando cartolina e cola. Adereços e distintivos cedidos por uma delegacia também foram espalhados no local. ‘Além de baratear a produção, não tivemos os problemas que normalmente uma equipe enfrenta para gravar em uma delegacia de verdade. Dificilmente, eles nos deixariam passar uma tarde inteira no local’, diz o diretor geral Atílio Riccó.”

Veja também

  • almadepedra_logo

Alma de Pedra (1998)

  • estreladefogo_logo

Estrela de Fogo

  • tiroequeda_logo

Tiro e Queda