Poeta, escritor, dramaturgo, jornalista e cronista, Sérgio Jockyman nasceu em 19 de abril de 1930, em Palmeiras das Missões, Rio Grande do Sul. Em 1955, teve o seu primeiro texto montado em Porto Alegre: Caim. No ano seguinte, publicou Poemas em Negro. O sucesso chegou em 1962, com a peça Boa Tarde Excelência, ganhando projeção nacional. Vieram outros sucessos teatrais: Marido, Matriz e Filial, , Treze.

Em 1969, estreou na televisão escrevendo os episódios da série Confissões de Penélope, na TV Tupi, com Eva Wilma. No mesmo ano, escreveu sua primeira novela: Nenhum Homem é Deus. Com O Machão, Jockyman atingiu o sucesso na TV, podendo apresentar sua linguagem popular – predominantemente em suas peças – para satirizar situações de ordem estabelecida. Ainda escreveu para vários jornais gaúchos, como o Zero Hora, a Folha da Tarde e o Vale dos Sinos. E foi candidato a prefeito de Porto Alegre, em 1988, pelo Partido Liberal.

Faleceu aos 80 anos de idade, em 16 de fevereiro de 2011, no Hospital de Clínicas da Universidade Estadual de Campinas, onde estava internado desde 29 de dezembro do ano anterior, para tratar uma insuficiência renal crônica.

Década de 1960

  • confissoesdepenelope_foto

Confissões de Penélope

  • tupi60

Nenhum Homem é Deus

Década de 1970

  • gordinha_logo

A Gordinha

  • naidadedolobo_logo

Na Idade do Lobo

  • condezebra_logo

O Conde Zebra

  • machao_logo

O Machão

  • sheikdeipanema_logo

O Sheik de Ipanema

  • viladoarco

Vila do Arco

  • rodadefogo78_logo

Roda de Fogo (1978)

Década de 1980

  • dulcineavaiaguerra_logo

Dulcinéa Vai à Guerra

  • cincopanelasdeouro_logo

As Cinco Panelas de Ouro

  • casal80_logo

Casal 80