Sinopse

Tilim, órfão, é colocado num orfanato. Acostumado a roubar para comer, colocam um sino em seu pé que a qualquer movimento o denuncia com o “tilim” – nascendo daí o seu apelido.

Aos sete anos, ele sai do orfanato e encontra muita maldade pela frente. Mas uma enorme fortuna estava à sua espera.

Record – 18h30
de 31 de novembro de 1970
a 31 de agosto de 1971

novela de Dulce Santucci
direção de Wanda Kosmo

Novela posterior no horário
Pingo de Gente

JÚLIO CÉSAR CRUZ – Tilim
AÍRTON SILVA (PELEZINHO)
CÁSSIO GAVA – Pipoca
EDMUNDO LOPES – Guilherme
FLORA GENY – Lídia
FERNANDO BALERONI – Garibaldino
WANDA KOSMO – Anita
SEBASTIÃO CAMPOS – Álvaro
CÉLIA HELENA – Lavínia
ADEMIR ROCHA – Sérgio
MÍRIAM MEHLER – Lina
PERRY SALLES – Victor
CÉLIA COUTINHO – Irmã Sol
CLÉCIO RIBEIRO – Julião
RIVA NIMITZ – Carmela
TILDE FRANCESCHI – Lote
ANTÔNIO CARLOS ESTÊVÃO – Cuca
SUZANA GONÇALVES – Clô
GABRIELO PAONI – Vicente
NÁDIA LIPPI – Cristina
CARLOS EDUARDO – Raul
ADONIRAN BARBOSA – Esguicho
ROSA RATZ – Regina
GIGHONETO – Dr. Salatiel
VALERY MARTINS – Tereza
WILMA CHANDLER – Adriana

A Record abria um novo horário de novelas: 18h30.

Mais uma trama com criança carente, órfã e à procura de sua origem. A autora Dulce Santucci e a diretora Wanda Kosmo já haviam explorado esse filão em Sozinho no Mundo, em 1968, na Tupi.

Esse tema estava em voga na época, em um movimento iniciado entre as emissoras com o sucesso de A Pequena Órfã, na Excelsior, em 1968.

A Record voltou a tratar de criança abandonada na novela substituta no horário: Pingo de Gente.

O garoto Júlio César Cruz – o Tilim da novela – vinha do sucesso do filme O Meu Pé de Laranja Lima, de Aurélio Teixeira, que comovia multidões na época.
Tanto que a Tupi lançava a sua versão de O Meu Pé de Laranja Lima em novela, adaptada por Ivani Ribeiro, no mesmo dia da estreia de Tilim na Record, mas com o menino Haroldo Botta como protagonista.
Assim, estreava na TV brasileira no mesmo dia e horário, em emissoras concorrentes: a adaptação da história de sucesso no cinema na Tupi, e o astro-menino deste filme em outra história, da Record.

Trilha Sonora
tilimt
01. TILIM – Marcos Silvestre
02. LOT – Arnaud Rodrigues
03. RUAS – Eduardo Gudin
04. IMAGINAÇÃO – Mario Albanese e Ciro Pereira
05. LADY FINGERS – Jean Thielemans
06. SEVEN SEAS SYMPHONY – Barry, Robin e Maurice Gibb
07. MAMÃE ADRIANA – Adylson Godoy
08. TEMA DE VICTOR – Arnaud Rodrigues
09. BRINCANDO DE BRINCAR – Arnaud Rodrigues e Macumbinha
10. CRIS E RAUL – Arnaud Rodrigues e Macumbinha
11. TEMA DE ANITA – Adylson Godoy
12. EU, TILIM – Arnaud Rodrigues e Marcos Silvestre

Tema de abertura: TILIM – Marcos Silvestre

Ei Tilim, o tempo é nada
O dia, a noite, a madrugada
E os anos vão voar em sua vida
A esperança de você não é perdida
Tilim, ela demora
Espere a hora, espere a hora
Sei que revive, você
Não, não me pergunte
Por que…

Veja também

  • record70

Pingo de Gente

  • solamarelo_logo

Sol Amarelo

  • editoramayo

Editora Mayo, Bom Dia