Sinopse

O romance entre os jovens Rúbens Baronese e Maria Célia tem início na década de 80. Ele é um jovem empresário destemido e ela uma pintora sensível e talentosa. O casal mora em uma mansão no litoral paulista com a tia do rapaz, Cora. Às vésperas do nascimento do primeiro filho, Eunice, prima de Maria Célia, entra inesperadamente na vida do casal.

Apesar da alegria de Maria Célia ao reencontrar sua prima, a presença de Eunice incomoda Cora. A tia de Rúbens percebe que Eunice está mal intencionada e tenta alertar o sobrinho a não deixá-la morar em sua casa. Eunice planeja levar Maria Célia para a Ilha do Profeta. Por lá, nasce o filho de Maria Célia pelas mãos da criada Isabel. Após o parto, misteriosamente, Maria Célia e o bebê morrem.

Somente Isabel e Fabrício Vilela, empregado de confiança de Rúbens, sabem a verdade dos fatos. Ameaçada por Eunice, Isabel se afasta da família e Fabrício, que testemunhou a morte de Maria Célia, foge com o recém-nascido, que todos acreditam ter morrido ao lado da mãe.

Passados vinte e oito anos, Rúbens Baronese é um homem amargurado e ambicioso. Depois do incidente com Maria Célia, o empresário casou-se com Eunice e tiveram um filho, Gustavo. Tia Cora não vive sob o mesmo teto que Eunice, mas alimenta certa desconfiança a respeito da mulher do sobrinho. Fabrício casou-se com uma moça da região, Rita, que é apaixonada por ele. Por amor a Fabrício, Rita aceitou registrar o menino – filho de Rúbens e Maria Célia – como filho dos dois. Assim, aquele que seria Rúbens Baronese Filho, passa a chamar Daniel Vilela.

O casal teve também uma filha, Eliana. Daniel alimenta uma paixão pela irmã, fato que não revela a ninguém e tenta lutar contra. Eliana Vilela está de casamento marcado com Mário, um mecânico. No dia da cerimônia, Eliana recebe de presente de amigos – Ney, Patrícia e Priscila – um lindo véu de noiva. Tragicamente, Eliana e Mário sofrem um acidente de carro, no qual Gustavo Baronese está envolvido.

O acidente mudará o destino de Eliana. Gustavo toma conhecimento da morte de Mário e sente-se culpado pelo fim do casamento da moça. Ela, por sua vez, recusa a ajuda de Gustavo para custear as suas despesas médicas. Eliana resolve então colocar à venda seu véu de noiva pela internet.

No mesmo ínterim, Fabrício Vilela reencontra Eunice por acaso. Ela fica intrigada ao ver Daniel. Desconfiada, Eunice pede para seu mordomo, Clóvis, investigar a vida do filho de Fabrício. Ao ter certeza de que o rapaz é o filho de Maria Célia, Eunice passa a chantagear Fabrício. Ela não sabe que seu próprio filho, Gustavo, está apaixonado pela filha de Fabrício e que Rúbens conheceu Daniel. O jovem artista foi contratado para pintar uma tela na empresa da família. O traço parecido com o de Maria Célia impressiona Rúbens, que faz questão de conhecê-lo. A afinidade entre os dois é imediata.

As sombras do passado voltam à tona, e Eunice terá que agir para livrar-se de tudo que a incomoda.

SBT – 22h
de 16 de junho de 2009
a 9 de janeiro de 2010
177 capítulos

novela de Íris Abravanel
baseada na rádio-novela homônima de Janete Clair
escrita por Íris Abravanel, Jacqueline Vargas e Yoya Wursch
colaboração de Rita Valente, Grace Iwashita, Raphael Baumgardt, Caio Britto, Helly Aguida, Gustavo Braga, Fany Lima e Carlos Marques
direção de Rodolfo Silot e Luiz Antônio Piá
direção geral de Del Rangel
direção geral de teledramaturgia de Del Rangel

Novela anterior
Revelação

Novela posterior
Uma Rosa com Amor

DAY MESQUITA – Eliana Vilela
DANIEL ALVIN – Gustavo Baronese
ZÉCARLOS MACHADO – Rúbens Baronese
ELAINE CRISTINA – Eunice Baronese
MARIA ESTELA – Cora Baronese
MARCOS WINTER – Dr. Homero Reis
THAÍS PACHOLEK – Renata Baronese
JIDDU PINHEIRO – Daniel Vilela (Rúbens Baronese Filho)
TÂNIA BONDEZAN – Rita Vilela
ROBERTO LOPES – Fabrício Vilela
ANA CAROLINA GODOY – Marize
ANTÔNIO PETRIN – Zé Moréia (José Ferreira)
RENATA ZHANETA – Irani Jamba
BUKASSA KABENGELE – Ulisses Jamba
ARIEL MOSHE – Clóvis (Clodoaldo da Silva)
ANASTÁCIA CUSTÓDIO – Isabel
ERNANDO THIAGO – Josias
TALITA CASTRO – Cris (Cristina Medeiros)
FÁBIO VILLA VERDE – Mário
CLÁUDIA MELLO – Glória
MARCELA MUNIZ – Jackie
SÉRGIO ABREU – Leonardo
MARCELO SABACK – Roberto
MARISTANE DRESCH – Yasmin Jamba
VELSON D´SOUZA – Cauã Jamba
DOUGLAS AGUILLAR – Marujo (Lúcio Aparecido Salvador)
GUILHERME LOPES – Klaus
VERIDIANA TOLEDO – Patrícia
JANAÍNA LINCE – Priscila
MAURÍCIO DE BARROS – Ney
RAFAEL FERNANDES – Téo
FELIPE CARDOSO – Flávio Marques
CAROLINE MOLINARI – Manuela Marques
VINÍCIUS RICCI – Felipe
NÁBIA VILELA – Maria das Graças
ALEXANDRE BACCI – Tobias
DANIEL MOROZETTI – Rafael
FÁBIO SALTINI – Montanha
DANIELA FRANCO – Cida
ALEJANDRA SAMPAIO – Dedina
FELIPE SEVERO – Quinzinho
RAYANA VIDAL – Bruna
RAFAEL CHAGAS – Ricardo
e
PATRÍCIA SALVADOR – Mônica (empresária da Jequiti)
CARLOS MASSA (RATINHO) – Caetano Soares
CRIS POLI – diretora da escola de Manuela
CHRISTINA ROCHA – Tia Evinha
LÍGIA MENDES – juíza
LÍVIA ANDRADE – repórter
CRISTINA SANO – médica que descobre que Cristina, Téo e Rafael são médicos falsos
MAX FIVELINHA – Pepe
LARA CÓRDULA – Drª Amanda Vieira
HYLKA MARIA – Esmeralda
FABIANNA BRAZIL – Andressa Carla
SILVIO SANTOS, ELIANA, ISABELLA FIORENTINO, ARLINDO GRUND, HEBE, CELSO PORTIOLLI e CARLOS ALBERTO DE NÓBREGA como eles mesmos
1ª fase
THAÍS PACHOLEK – Maria Célia
NANDO RODRIGUES – Rúbens Baronese
SAMANTHA DALSOGLIO – Eunice
MOACYR FRANCO – Wálter
ILANA KAPLAN – Daura
WANESSA MORGADO – Rita
CRISTINA RIO BRANCO – Irani
ELAN LIMA – Fabrício Vilela
MARCELO BATISTA – Ulisses Jamba
RONALDO OLIVA – Zé Moréia (José Ferreira)
MÁRCIA DE OLIVEIRA – Isabel
GABRIEL MIZIARA – Clóvis (Clodoaldo da Silva)

Com a aquisição feita pelo SBT da obra radiofônica de Janete Clair (30 textos), surgiu esta adaptação da radionovela Vende-se um Véu de Noiva – que, por sua vez, já havia rendido uma novela de sucesso para a Globo, em 1969: Véu de Noiva. Entretanto, uma telenovela nada tem a ver com a outra, a não ser a mesma base, a radionovela.

A radionovela foi escrita na década de 1960, originalmente para a Rádio Nacional. Janete Clair teve a inspiração ao ler um anúncio publicado em um jornal carioca.

Para a narrativa televisiva, a trama sofreu modificações. O original não dispunha de números de personagens necessários para a construção de uma telenovela moderna. Por isso foram criados personagens novos e novas soluções dramatúrgicas.
“Adaptamos situações da época em que Janete escreveu para a nossa atualidade. A novela está com uma linguagem contemporânea. Como a trama se passa no litoral paulista, precisamente no Guarujá, criamos alguns personagens, mas sempre obedecendo a linha criativa da autora”, contou Íris Abravanel, a responsável pela adaptação.

Vende-se um Véu de Noiva trouxe uma nova estética visual à teledramaturgia do SBT.
“A novela está sendo muito bem trabalhada, com qualidade de cinema. Com esta nova fase teledramatúrgica do SBT o público terá grandes surpresas. A trama não é óbvia. Conduziremos a história de uma forma que o telespectador será surpreendido a cada momento pelo inesperado”, constatou Íris Abravanel em entrevista à época do lançamento da novela.

As locações externas estabeleceram uma forte relação com a cultura e universo dos pescadores. Com tom ecológico, a história pretendeu abordar questões polêmicas e atuais, como a preservação da fauna marinha, biodiversidade e poluição das águas. As principais locações foram centradas na cidade do Guarujá, explorando praias e ilhas. A Ilha dos Arvoredos, frente à praia de Pernambuco, foi um dos cenários. Uma casa de campo em Itatiba, interior de São Paulo, também foi palco de um dos núcleos do folhetim.

“A novela será um filme de 188 capítulos, com 70% das cenas gravadas em externas, e uso de técnicas cinematográficas. O telespectador vai sentir uma inovação. As imagens ficaram diferentes do habitual. As casas, os lagos, o mar e o sol são reais. A forma como a novela está sendo construída tem uma verossimilhança com a realidade, mais próxima à linguagem do cinema”, contou o diretor Del Rangel quando a novela estreou.

No decorrer da novela, o casting de apresentadores da emissora fez participações especiais. Nos primeiros capítulos, o humorista Moacyr Franco viveu o ranzinza Wálter, dono de um restaurante à beira mar. Daniela Franco, mulher de Moacyr, interpretou a secretária Cida. Alexandre Bacci, ator e jornalista, também participou da trama com um personagem fixo.

A estrutura tecnológica do SBT otimizou o tempo para as gravações. Esta foi a primeira telenovela a ser captada e exibida em Full HD.
“A engenharia da emissora nos oferece uma tecnologia de ponta, em alta definição. E edição de som e mixagem em Pro Tools Dolby 5.1”, explicou Del Rangel.

A fotografia usou de luz marcada, técnica explorada geralmente no cinema.
“Estamos usando uma fotografia para alta definição, um conceito mundial para HD (High Difinition). A novela ganha uma textura de longa-metragem”, explicou Elvio Guedes, diretor de fotografia.

Os primeiros seis capítulos da trama (primeira fase da novela), que se passaram na década de 1980, tiveram uma coloração diferente da segunda fase. A técnica, conhecida como colorimetria, ajudou o telespectador a distinguir as duas fases.

O SBT repetiu a maioria do elenco de Revelação (a novela anterior) em Vende-se um Véu de Noiva. A razão: a novela anterior foi ao ar com todos os capítulos gravados e Silvio Santos resolveu renovar com todos os seus atores, garantindo assim suas participações na nova novela. Diante disto, para economizar gastos e dar tempo de produzir a substituta, resolveu-se aproveitar a maioria do elenco.

O SBT contratou o transexual Fabianna Brazil para atuar em Vende-se um Véu de Noiva. Na trama, Fabianna viveu a travesti Andressa Carla, paga pela vilã Eunice Baronese (Elaine Cristina) para desmoralizar Homero (Marcos Winter).

Íris Abravanel participou da trama como atriz. Ela contracenou com Anastácia Custódio, a Isabel, vendedora da Jequiti Cosméticos (empresa do SBT). A mulher de Silvio Santos comentou sobre a experiência em seu blog, e não escondeu o nervosismo de iniciante:
“Eu não sou atriz. Fiquei nervosa, coisas de quem não é do ofício. Normal! Mas, o carinho e o respeito com que sou tratada, a paciência que têm com alguém que não é competente como eles, a ternura que eu sinto vinda deles, chega a ser comovente”, escreveu Íris.

Trilha Sonora

vendeset
01. UM NOVO AMOR – Flávio Venturini
02. OVER THE RAINBOW – Thaeme Marioto
03. YOU ARE EVERYTHING – Shirley Carvalho
04. VEM MORAR COMIGO – Cidade Negra
05. VOCÊ FOI ATRIZ – Eduardo Costa (participação de Bruno & Marrone)
06. VERSOS SIMPLES – Chimarruts
07. ESPERANDO AVIÕES – Vander Lee
08. YOU MAKE ME FEEL BRAND NEW – Simply Red
09. EL GRAN DESFILE – Los Pericos
10. RUA DO SOSSEGO – Muamba Bitt
11. NOIEI – ID3
12. IN YOUR ARMS – Cláudia Albuquerque
13. RETRATO EM PRETO E BRANCO – Chico Buarque
14. FELICIDADE NÃO ESPERA – Ronny & Rangel
15. DIAS DE SOL – Cheiro de Amor
16. NÃO CUSTA TENTAR – Pedro Nassif
17. PÉROLA – Alma Serrana
18. DOCE MEL – Cyz
19. POUT-POURRI – Dom Quirino

Tema de Abertura: UM NOVO AMOR – Flávio Venturini

O meu coração é como um barco a deriva
Perdido no agitado mar da tua ausência
Naufragado, imerso, afogado em desalento
Um barco sem leme, canoa sem remo
Esse coração é um pescador que lança a rede
Na esperança de pescar o amor que o alimenta
Pobre pescador, pescou a dor e a agonia
Ele chorou tanto, tarde, noite e dia

Pois o amor deixa pegadas na praia da vida
E o coração segue cego mesmo na fadiga

De repente, se meu coração é um oceano
Navegado por um novo amor inesperado
Esse novo amor que me navega livremente
Despontou do nada no meu horizonte
Hoje esse coração é um porto seguro
Nele,atracado,estão o amor e a euforia
E o pescador agora tem a rede farta
Pescou alegrias, sonhos, esperanças

Pois o amor deixa pegadas na praia da vida
E o coração segue cego mesmo na fadiga
Pois o amor deixa pegadas na praia da vida
E o coração segue cego mesmo na fadiga
Na fadiga, na fadiga…

Veja também

  • asaventurasdepoliana_logo

As Aventuras de Poliana

  • carinhadeanjo

Carinha de Anjo

  • cumplicesdeumresgate

Cúmplices de um Resgate

  • revelacao_logo

Revelação

  • veudenoiva_logo

Véu de Noiva