Sinopse

Em 1940, Álvaro passa uma temporada no interior e quando volta, descobre que seu pai, um jogador crônico, havia dado um desfalque no banco em que trabalhava. Para salvar o pai da ruína, casa-se com Lúcia, uma mulher com problemas mentais, filha do banqueiro Magalhães Viana. Sedenta de vingança, Magda, ex-noiva de Álvaro, casa-se com Magalhães Viana e começa a torturar a vida da perturbada Lúcia. Lúcia é misteriosamente assassinada e Álvaro é o principal suspeito.

Desesperado, Álvaro foge para o Recife, lá se instalando na casa do tio Leandro, que vive com a afilhada, Ana Beatriz, por quem Álvaro se apaixona. Inconformado porque o tio também gosta da moça, os dois resolvem fugir e se casam. Ao descobrir a fuga dos dois, Leandro denuncia o rapaz à polícia. Álvaro é preso e condenado a dezoito anos de reclusão. Enquanto isso, Leandro anula o casamento da afilhada grávida e se casa com ela.

Passados dezoito anos, Álvaro é solto e, ao reencontrar o banqueiro Magalhães Viana, fica sabendo que sua ex-noiva, Magda, fora culpada pelo assassinato de Lúcia. Em troca do silêncio do rapaz, o banqueiro arranja um emprego no banco parea Álvaro e o mesmo vai trabalhar no Recife. Lá, Álvaro começa a arquitetar seu plano de vingança para arruinar o tio que lhe traiu.

Tupi – 20h
de janeiro a março de 1968

novela de Alba Garcia
direção de Ivan Mesquita

Novela anterior
Estrelas no Chão

Novela posterior no horário
Beto Rockfeller

WILSON FRAGOSO – Álvaro
SUSANA VIEIRA – Ana Beatriz
IVAN MESQUITA – Leandro
LISA NEGRI – Magda
ELÍSIO DE ALBUQUERQUE – Magalhães Viana
CÉLIA COUTINHO – Lúcia
MACHADINHO
NÉA SIMÕES
GUIOMAR GONÇALVES
JOÃO MONTEIRO
A novela se ambientava no ano de 1940 e tinha uma produção pobre. Passou despercebida.

Chamada da novela na época de seu lançamento:
“O vertiginoso redemoinho de paixões: o melhor resumo desta novela. Apostamos que você nunca viu tantas intriga, tanto drama, tanto amor sem esperança! Em cada capítulo, um fato novo e estarrecedor!”

O horário das 20 horas para novelas na Tupi teria um hiato de 9 meses sem apresentação de novela inédita. Amor Sem Deus terminou em março de 1968 e a próxima produção – Beto Rockfeller – estrearia apenas em novembro daquele ano.

Veja também

  • 4estacoesdoamor

O Rouxinol da Galiléia

  • decimomandamento

O Décimo Mandamento