Sinopse

Os dramas de um grupo de professoras, em que os problemas giravam em torno do dia-a-dia de profissão. Elas vão ao interior lecionar e ajudar os menos sabidos culturalmente.

Cultura – 18h30
de 24 de maio a 4 de setembro de 1965

novela de Lúcia Lambertini
direção de Dalmo Ferreira

Novela anterior no horário
Escrava do Silêncio

Novela posterior
O Moço Loiro

EDY CERRI – Edy
IVETE JAYME – Ivete
CÉLIA RODRIGUES – Célia
ROBERTO OROSCO – Zé Roberto
JOSÉ SERBER – José
XÊNIA BIER – Xênia
ANNAMARIA DIAS – Ana Maria
NORBERT NARDONE – Norberto
LEONOR LAMBERTINI – Leonor
RÚBENS GREIFFO – Prefeito Rúbens
EDUARDO ABBAS – Guedes
GARCIA GAMBERO – Zé da Porteira
ÊNIO GONÇALVES – Nelson
ILEANA SASKA – Ileana
NELO PINHEIRO – Pinheiro
DÉCIO FARIA – Coronel Faria
HAYLTON FARIAS – Haylton
LÚCIA LAMBERTINI
ADOLFO PINTO
ANTÔNIO PINTO
BENEDITA RODRIGUES – Benedita
Um bom projeto da produtora Lúcia Lambertini, cabível à simplicidade e pouca verba da TV Cultura nos anos 60.

Contratada da Record, Lúcia refez a novela, com melhor produção e com também Edy Cerri, três anos depois, em 1968. Foi o primeiro remake da TV brasileira.

Fato curioso é que os personagens principais têm o mesmo nome de seus intérpretes.

Veja também

  • cultura60

Amor de Perdição

  • cultura60

O Tirano

  • cultura60

Sangue Rebelde

  • record60

As Professorinhas (1968)