Sinopse

O testamento do velho Durval Pontes de Albuquerque deixa fortuna para cinco herdeiras: Isadora, Gilda, Patrícia, Teresa e Ilka. Mas só teriam direito a ela se cumprissem os desejos do milionário excêntrico.

Todas as cláusulas do testamento contrariavam a personalidade das moças. Assim, Isadora, cantora, deveria abandonar a carreira; Gilda, que morava no estrangeiro há vinte anos, precisava fixar residência no Brasil; Patrícia tinha que se casar com Rafael, um homem que não amava; Teresa deveria terminar o curso de Jornalismo e obter diploma; e Ilka tinha que levar sua mãe – que a abandonara quando criança – para morar consigo: a tresloucada Kiki Vassourada.

Globo – 19h
de 3 de julho de 1974
a 25 de janeiro de 1975
178 capítulos

novela de Lauro César Muniz e Gilberto Braga
direção de Reynaldo Boury
supervisão de Daniel Filho

Novela anterior no horário
Supermanoela

Novela posterior
Cuca Legal

ARACY BALABANIAN – Teresa
WALMOR CHAGAS – Murilo
SANDRA BRÉA – Isadora
JOSÉ WILKER – Fábio
RENATA SORRAH – Patrícia
JOSÉ AUGUSTO BRANCO – Rafael
YONÁ MAGALHÃES – Walkíria
ALTAIR LIMA – João Paulo Colaço
MARIA LUIZA CASTELLI – Ilka
OSWALDO LOUREIRO – Otávio
NÍVEA MARIA – Wânia
ZILKA SALABERRY – Kiki Vassourada
CÉLIA BIAR – Gilda
ANTÔNIO PATIÑO – André
FLÁVIO MIGLIACCIO – Sérgio
JACYRA SILVA – Lola
FAUSTO ROCHA JR. – Mário
RENATA FRONZI – Suzana
CASTRO GONZAGA – Onofre
PAULO GONÇALVES – Camilo
HELOÍSA HELENA – Florinda
HEMÍLCIO FRÓES – Alfredo
LEILA CRAVO – Carmem
JUAN DANIEL – Jofre
ILVA NIÑO – Jandira
PATRÍCIA BUENO – Mônica
CLÁUDIA LOUREIRO – Marcela
MARGARETH BOURY – Márcia
e
ANTÔNIO VICTOR – amigo de Onofre
AURICÉIA ARAÚJO – Madalena (empregada de Murilo)
BETTY SAADY
CLEMENTINO KELÉ – Barcelos
ESTELITA BELL – amiga de Kiki Vassourada
FERNANDO JOSÉ – advogado de Ilka
FERNANDO VILLAR – diretor do sanatório
GONZAGA VASCONCELLOS – fazendeiro
JOSÉ MARIA MONTEIRO – Olegário
LUIZ DELFINO – Silvio
PAULO CASTELLI – Paulinho (secretário de Murilo)
SÉRGIO DE OLIVEIRA – advogado do testamento das herdeiras
TALITA DE MIRANDA – trambiqueira
WALTER MATESKO – médico

O excêntrico milionário Durval Pontes de Albuquerque morre e deixa um testamento tão surpreendente quanto enigmático. Uma parte significativa da sua fortuna deve ser dividida em partes iguais entre cinco mulheres: Teresa (Aracy Balabanian), Patrícia (Renata Sorrah), Isadora (Sandra Bréa), Ilka (Maria Luiza Castelli) e Gilda (Célia Biar). Porém, para terem direito à herança, elas deverão cumprir tarefas que vão contra os interesses da maioria delas.

– núcleo de TERESA (Aracy Balabanian), inteligente, ambiciosa, nascida pobre, luta com dificuldade para atingir um bom nível de vida. Para receber a herança, tem que se formar em Jornalismo, curso que está terminando de fazer. A intenção de Durval era não só premiá-la por seus méritos como por sua capacidade de influenciar as demais possíveis herdeiras, já que elas somente receberão a herança quando todas as condições forem cumpridas. Aparentemente com a condição mais fácil, tem a posição mais difícil, pois tomará para si o encargo de ver cumpridas as exigências de Durval:
o pai ONOFRE (Castro Gonzaga), cresceu na fazenda de Durval, chegando a administrador da propriedade. Humilde, servil, orgulha-se da ascensão da filha na cidade
o patrão MURILO (Walmor Chagas), editor de uma importante revista carioca, famoso por suas aventuras amorosas. Frequenta a alta sociedade, e tem um bloqueio em relação a casamento. Inteligente e um pouco cínico. Como editor da revista, tem interesse profissional no caso das herdeiras. Acaba apaixonado por Teresa.

– núcleo de PATRÍCIA (Renata Sorrah), sobrinha de Durval. Vive com a mãe, que jamais gozou da simpatia do tio, o que a impediu de estabelecer uma maior aproximação com ele. A condição imposta para que ela tenha direito à herança é o casamento com um homem, que não ama:
a mãe WALKÍRIA (Yoná Magalhães), a morte súbita do marido a leva a enfrentar dificuldades para manter o nível de vida do passado, e isso se torna uma obsessão. Vidrada em dinheiro e sem escrúpulos. No início está envolvida amorosamente a Murilo
o amigo RAFAEL (José Augusto Branco), diretor da fábrica de Durval, apaixonado por ela. Forte, seguro e inteligente, Durval via nele suas próprias qualidades e uma grande potencialidade de trabalho. Durval estipulou a condição de que Patrícia se casasse com ele para que o rapaz, seu empregado fiel e o filho que ele gostaria de ter tido, ficasse com a fábrica e com a mulher amada. No fim da trama, descobre que é filho de Durval
JOÃO PAULO (Altair Lima), homem por quem Walkíria se apaixona.

– núcleo de ISADORA (Sandra Bréa), modelo, atriz e cantora. Sua condição para herdar a fortuna de Durval é desligar-se da vida artística. Só assim terá direito a uma fazenda em São Paulo, parte reservada a ela no testamento. Mas perderá a herança ao menor sinal de retorno a algo que se assemelhe a um palco. No fim da trama, descobre que é filha Durval:
o amado FÁBIO (José Wilker), idealista, cheio de ambições, com vontade de vencer. Otimista mesmo nos momentos adversos, determinado a se tornar um diretor de cinema. Tem situação financeira precária, e é pouco sensível às vantagens do dinheiro. Namora Patrícia, no início.

– núcleo de ILKA (Maria Luiza Castelli), nunca tinha ouvido falar de Durval quando soube do testamento. Sua condição para receber o dinheiro é levar para dentro de casa sua mãe, com quem nunca teve afinidade, e que não vê há muitos anos. Ilka é filha de uma amiga de Durval, e foi abandonada pela mãe ainda criança, sendo criada pelo pai, já falecido. Casada, Ilka atravessa uma fase difícil no casamento. É insegura, carente, e arraigada a convenções:
a mãe KIKI VASSOURADA (Zilka Sallaberry), a grande paixão da vida de Durval, que conheceu no início da década de 1930. A obsessão dele era enquadrar a amiga numa vida familiar normal, mas Kiki sempre teve grande relutância em se fixar em qualquer lugar, mesmo por curto período de tempo. De temperamento livre e atitudes imprevisíveis, Kiki saiu pelo mundo entregando-se às alegrias da vida, disposta a curtir cada momento, sem se preocupar com as consequências
o marido OTÁVIO (Oswaldo Loureiro), mau-caráter, negligencia a mulher. Com a possibilidade de enriquecimento súbito, volta a ser, aparentemente, um homem carinhoso, mas ela não acredita na mudança do marido. Profissional em ascensão, é o típico nouveau riche
a filha adolescente MARCELA (Cláudia Loureiro), viva e engraçada, mas rebelde, encontra afinidades inesperadas na avó.

– núcleo de GILDA (Célia Biar), serena e segura, realizada no casamento, ignora as razões que teriam levado Durval a incluí-la no testamento. Mora na França com o marido e a filha. Teve um relacionamento superficial com Durval na década de 1950, quando ele era sócio de seu marido num negócio. Para receber a herança, tem de permanecer definitivamente no Brasil:
o marido ANDRÉ (Antônio Patiño), ambicioso, fica muito tentado ao saber da herança. Menos ligado à mulher do que ela a ele. Envolvente e esperto, experimenta várias formas de voltar ao Brasil sem ser identificado
a filha VÂNIA (Nívea Maria), vem da França com a mãe para a leitura do testamento de Durval. Carente de segurança financeira, dada à atual má fase dos negócios do pai. A vida atribulada lhe deu grande instabilidade emocional, tem necessidade de fincar o pé em algo sólido. Busca solução para o conflito de ficar no Brasil ou voltar para a França.

– demais personagens:
SUZANA (Renata Fronzi), ex-amante de Durval, tenta matar Isadora e Rafael quando descobre que eles são filhos legítimos do falecido milionário.

Primeira novela assinada por Gilberto Braga, que a escreveu com a parceria de Lauro César Muniz. Gilberto só havia escrito Casos Especiais e a ideia da Globo era prepará-lo para escrever novelas. A trama era uma encomenda da emissora e a proposta feita a Lauro é que ele iniciaria a novela dando todo o suporte a Gilberto e em determinado momento a abandonaria para dar início ao seu novo projeto, a próxima novela das oito, Escalada – que estreou quando Corrida do Ouro estava em suas últimas semanas, concluída por Gilberto.

Gilberto Braga ainda escreveu a quatro mãos a novela Bravo!, pouco tempo depois (1975-1976), com Janete Clair, e também a concluiu sozinho, já que a autora foi acionada às pressas para escrever a nova novela das oito, Pecado Capital.

Corrida do Ouro reproduzia na TV o esquema das comédias sofisticadas do cinema americano dos anos 1930 e 1940. O enredo, sugerido aos autores por Daniel Filho, foi inspirado em um fato real ocorrido na Inglaterra, onde um milionário deixara uma fortuna para sua secretária, impondo insólitas condições para o recebimento da herança.

A novela pretendia discutir até que ponto o dinheiro seria capaz de modificar as convicções das pessoas, uma vez que as cláusulas do testamento contrariavam a personalidade das herdeiras. Os obstáculos que cada uma das herdeiras encontrava para cumprir o testamento forneciam os ganchos da trama.
Na história, a quantia deixada às herdeiras era de 15 mil cruzeiros – uma fortuna em 1974.

Lauro e Gilberto contaram com a colaboração informal de Janete Clair (que na época escrevia a novela das oito, Fogo Sobre Terra).
A certa altura da trama, os autores não estavam satisfeitos com as cenas que escreviam para Patrícia e Rafael, personagens de Renata Sorrah e José Augusto Branco. Ela interpretava a herdeira que tinha que se casar sem amor, e ele, o noivo desprezado. Cada vez que entravam no ar a cena era sempre a mesma: o galã demonstrava o seu amor e a mocinha o rejeitava. Os atores achavam chato, o público achava chatíssimo.
Janete então sugeriu: “Troca. Faz com que ele deixe de gostar dela, e ela se apaixone desesperadamente por ele.”
Os autores acharam a ideia tão absurda que nem retrucaram. Mas seguiram o conselho. E deu certo!

Destaque para Kiki Vassourada, personagem de Zilka Salaberry, uma coroa motoqueira, antimãe, que conseguiu suplantar todo o time de belas mulheres que compunham o elenco. Kiki abandonou a filha com alguns meses de vida porque não queria abrir mão de sua liberdade, e retornava trinta anos depois pilotando uma motocicleta.

Antes de a novela estrear, Zilka Sallaberry ainda ostentava um corte de cabelo curto remanescente do seu trabalho anterior em Supermanoela. A atriz contou que a inspiração para o cabelo encaracolado de Kiki Vassourada foi o corte de cabelo que Tarcísio Meira havia usado em O Semideus (1973-1974). Daniel Filho pediu que fosse confeccionada para ela uma peruca curta, que se ajustava à cabeça como um gorro. O diretor também recomendou que a atriz usasse suas próprias roupas em cena, especialmente as túnicas com bordados que ela costumava vestir na época. Site Memória Globo.

José Wilker contou ao projeto Memória Globo que o papel do bom moço Fábio na novela influiu negativamente em uma peça que fazia na época, na qual se vestia de mulher. O público ia ao teatro esperando encontrar um galã e saía desapontado.

A trilha nacional foi encomendada ao cantor e compositor Zé Rodrix, que assinou a composição de todas as faixas. A canção de abertura da novela foi interpretada pelo Coral da Som Livre.
Sandra Bréa, intérprete da personagem Isadora (que na história era uma cantora), cantou para a trilha a música Nem Pensar. O cantor Djavan fez uma participação especial no primeiro capítulo, cantando com Isadora a música Maracatu Atômico, de Jorge Mautner e Nelson Jacobina. Site Memória Globo.

Por sua atuação na novela, Sandra Bréa foi premiada com o Troféu Imprensa de “destaque feminino” na televisão em 1974 – apesar de já ter tido um grande destaque no ano anterior, como Telma Paraguaçu da novela O Bem Amado.

Estreia na Globo do ator Walmor Chagas e da atriz Margareth Boury, filha do diretor da novela, Reynaldo Boury – que mais tarde seguiu carreira de novelista.
Única novela na Globo do ator Altair Lima.

A abertura marcou época na televisão: uma simplória animação mostrava bonequinhos correndo atrás de uma moeda. O calhambeque da abertura era a marca registrada da novela. O desenho animado foi assinado por Joaquim Três Rios e desenvolvido na TV Globo de São Paulo pela equipe do artista gráfico e cenógrafo Cyro Del Nero (que cuidava das aberturas dos programas da emissora na fase pré Hans Donner).

Texto narrado na apresentação das cenas do próximo capítulo da novela (prática comum na época):
“Estão todos correndo atrás de muito dinheiro. Afinal, onde está essa tal felicidade? As ambições se multiplicam na corrida do ouro!”

Trilha Sonora Nacional
corridat1
01. GERAÇÕES – Zé Rodrix
02. QUEM SABE – Montesuma
03. LARANJA DA TERRA – Eustáquio Sena
04. GILDA – Orquestra Som Livre
05. OLHO D’AGUA – Golden Boys e Trio Esperança
06. CORRIDA DO OURO – Coral Som Livre (tema de abertura)
07. TERESA – Betinho
08. NEM PENSAR – Sandra Bréa
09. A BEM DA VERDADE – Edy Star
10. AGORA – Orquestra Som Livre
11. INDECISÃO – Betinho
12. GRANIZO – Orquestra Som Livre

Trilha Sonora Internacional
corridat2
01. JEUX INTERDITS – Paul Mauriat (tema de Isadora e Fábio)
02. FEELINGS – Morris Albert (tema de Wânia)
03. YOU’VE GOT MY SOUL ON FIRE – The Temptations
04. NOI DUE PER SEMPRE – Wess & Dori Ghezzi (tema de Walkíria)
05. WATERBIRD – The LTG Exchange
06. LET’S PUT IT ALL TOGETHER – The Stylistics (tema de Patrícia e Rafael)
07. THE NEED TO BE – Jim Weatherly
08. PINKY – Elton John
09. SHE – Charles Aznavour
10. SEXY, SEXY, SEXY – James Brown
11. YOU DON’T CARE – The Dells (tema de Isadora)
12. BETWEEN HER GOODBYE AND MY HELLO – Gladys Knight & The Pips (tema de Teresa e Murilo)
13. BROKEN HOME – The Whispers
14. THE REASON WE LIVE – Jim Grady (tema de Walkíria e João Paulo)
ainda
JULIA – Ramsey Lewis

Sonoplastia: Roberto Rosemberg
Coordenação Geral: João Araújo
Arranjos: Zé Rodrix
Produção Musical: Guto Graça Mello e Eustáquio Sena

Tema de Abertura: CORRIDA DO OURO – Coral Som Livre

Muito dinheiro fora de hora
Sempre modifica as pessoas
Muito dinheiro
Quando chega ninguém espera
Modifica todas as coisas
Muito dinheiro quando pinta na vida
Modifica tudo na vida
Mas as pessoas vivem todas
Correndo atrás de muito dinheiro

Muito dinheiro fora de hora
Dá um revertério na cuca
Muito dinheiro
Prá quem não sabe o que é dinheiro
Põe toda a moçada maluca
Muito dinheiro no bolso e no banco
É pior do que pouco dinheiro
Mas as pessoas vivem todas
Correndo atrás de muito dinheiro

Quem corre atrás do tesouro
Da mina de ouro
Tem conta secreta no banco suíço
Se esquece que a vida
Existe só prá ser vivida

Quem pensa que a grana
Que pinta de graça
Resolve os problemas
Do amor e da vida
Perdeu a sua chance
De ter a tal felicidade
De verdade!…

Veja também

  • cucalegal_logo

Cuca Legal

  • supermanoela_logo

Supermanoela

  • bravo_logo

Bravo!

  • umarosacomamor72_logo

Uma Rosa com Amor (1972)